9 de ago de 2013

Trabalho inédito já foi assistido por mais de 20 mil pessoas no Estado de SP

É usando mágica que o projeto nascido em Botucatu “Drogas a Melhor saída é Não Entrar”, que tem apoio da Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), vem batendo recorde, já tendo alcançado 20 mil pessoas, entre educadores, pais e estudantes, e neste ano, está sendo estendido para mais 2 cidades do Estado.

Depois do sucesso principalmente em escolas, o trabalho de prevenção está sendo realizado no município de Quadra e em setembro outra cidade contemplada será São Manuel.


A ideia de abordar o tema de forma lúdica, prazerosa e atrativa principalmente aos estudantes, ajudando que adolescentes fixem as informações passadas nas palestras, tornando a prevenção às drogas uma realidade nas escolas e em todo o seu espaço de convivência.




O mágico e conferencista, Mauro Dias, explica que a maneira de passar o conteúdo é adaptada para cada faixa de idade. “Está cientificamente comprovado que o cérebro humano absorve melhor uma ideia quando é estimulado por algo impactante. Com isso, levamos um show de mágica e entretenimento que aborda de forma lúdica e prazerosa conceitos e técnicas úteis para o dia a dia. Em cada fase do programa as palestras, os números de mágicas e o humor são desenvolvidos e adaptados de forma única de acordo com a necessidade e objetivo de cada público, procurando assim a máxima participação e fixação do conteúdo aplicado”, comenta Mauro.

Para que dê certo o trabalho, o assunto é abordado não só com os alunos, mas também com professores, funcionários e os pais dos alunos através de palestras e reuniões focando como será o projeto, muitas vezes aliado ao contexto educacional da escola e do bairro em que os adolescentes estão inseridos.


Veja entrevista com o mágico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário