17 de abr de 2014

Cidades recebem kit para montagem de cinema

Embora o Estado de São Paulo tenha o maior mercado de exibição cinematográfica do País, para muitos paulistas o prazer de assistir a um filme na tela grande é simplesmente impossível, em função da ausência de salas de cinema em várias cidades. Com o objetivo de ampliar o acesso à Sétima Arte para um número maior de cidadãos, o Governador Geraldo Alckmin formalizou nesta quarta-feira (16/4) a doação de 150 kits de projeção para municípios paulistas e 18 para assentamentos rurais, quilombos e entidades. O investimento, da Secretaria de Estado da Cultura, é de R$ 2 milhões. 




"Hoje é um dia muito feliz, pois temos como parceiros as prefeituras, os assentados e os quilombolas. E também porque estamos descentralizando a cultura, levando-a a todo nosso Estado, ao encontro das pessoas, dos municípios e da área rural", disse o Governador Geraldo Alckmin. A cerimônia também contou com a participação do Secretário de Estado da Cultura, Marcelo Araujo, e da Secretaria de Justiça e Defesa da Cidadania, Eloisa Arruda. 

"Em Bastos, há muito tempo não existe uma sala de cinema. Então, há uma geração inteira que nunca teve acesso a essa arte, e que agora vai ter", ressaltou Virgínia Fernandes, prefeita de Bastos, falando em nome dos demais chefes de Executivos municipais. 

O Programa de Incentivo à Criação de Salas de Exibição de Filmes existe desde 2010 e já beneficiou 140 municípios no interior e litoral. Com esta nova doação – totalizando 308 kits distribuídos -, o Estado já investiu R$ 3,9 milhões no programa. Cada kit é composto por uma tela de projeção de 3 x 4 metros, um projetor, aparelho de DVD, mesa de som e caixas de som. A maior parte das cidades atendidas tem menos de 50 mil habitantes.
 

“A Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo trabalha de forma transversal com relação ao audiovisual. Apoiamos a produção por meio dos programas de incentivo à cultura, patrocinamos alguns dos maiores festivais de País, mas também estamos muito atentos à necessidade de ampliar o acesso ao cinema nas cidades, para que esta linguagem artística conquiste novos públicos e para que os cidadãos tenham a possibilidade de desenvolver seu pensamento crítico e a sua cidadania por meio do contato com os filmes”, afirma o Secretário de Estado da Cultura, Marcelo Mattos Araujo.
 

Além de não possuir sala de cinema, outro critério de escolha das cidades foi a apresentação, por parte do município, de um plano de uso dos equipamentos. Isso porque cada cidade é responsável pela operação do programa e deve garantir a realização de sessões inteiramente gratuitas. É responsabilidade das Prefeituras, ainda, disponibilizar espaço para as sessões, que também podem ser itinerantes. Auditórios, bibliotecas, escolas, praças e até plenário de câmaras municipais têm sido usados como locais de exibição pelas cidades que participam do projeto.

Pontos MIS
 
Os municípios que receberão os novos Kits Cinema podem aderir, ainda, ao programa Pontos MIS, passando a contar com a assistência do Museu da Imagem e do Som de São Paulo para compor a programação de filmes e atividades associadas, como oficinas e palestras. Os programas oferecidos pelo MIS são compostos normalmente de um longa e um curta-metragem, mesclando cinema nacional e estrangeiro; animações, ficções e documentários. 

O projeto, criado em 2011, também busca incentivar a produção local de filmes, com convocatórias para seleção de realizadores que, então, participam de cursos e ganham a assistência do MIS na edição de curtas-metragens. 


Só em 2013, os 140 Pontos MIS em funcionamento em 130 municípios paulistas atenderam um público de 200 mil pessoas.
 


Investimentos do Governo na produção e difusão do audiovisual
 

Promover a circulação de obras cinematográficas de qualidade, levando equipamentos e profissionais especializados para o maior número de pessoas faz parte de uma política de incentivo desenvolvida pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura. 


Com o intuito de fortalecer o mercado de audiovisual em São Paulo e proporcionar o acesso a produtos culturais de qualidade para públicos de diversas regiões do Estado e do País, esta cadeia tem início no apoio à criação, produção, difusão e circulação de novos títulos. Para isso, a Secretaria fomenta projetos por meio dos ProAC Editais e ICMS, Programa de Fomento ao Cinema Paulista e Prêmio Estímulo ao Curta Metragem, que podem ser acessados por qualquer artista ou produtor cultural do Estado.
 

Também faz parte desse conjunto de ações o patrocínio à circulação de festivais de cinema, como é o caso dos É Tudo Verdade, Festival de Cinema Latino-Americano, Mostra Internacional de Cinema, entre outros. 


Para mais informações acesse o site oficial da Secretaria de Estado da Cultura:
www.cultura.sp.gov.br 


Municípios que vão receber Kits Cinema em 2014 

Adamantina 
Águas da Prata 
Altinópolis 
Américo de Campos 
Amparo 
Angatuba 
Anhembi 
Araçariguama 
Aramina 
Atibaia 
Bariri 
Barra Bonita 
Barrinha 
Bastos 
Batatais 
Bernardino de Campos 
Birigui 
Bocaina 
Boituva 
Buritama 
Cabrália Paulista 
Cabreúva 
Caconde 
Cajati 
Campina do Monte Alegre 
Cananéia 
Cândido Rodrigues 
Canitar 
Cedral 
Cerquilho 
Cesário Lange 
Coroados 
Cravinhos 
Cruzália 
Duartina 
Elias Fausto 
Elisiário 
Embu das Artes 
Emilianópolis 
Engenheiro Coelho 
Espírito Santo do Pinhal 
Espirito Santo do Turvo 
Estiva Gerbi 
Ferraz de Vasconcelos 
Florínea 
Guaimbê 
Guará 
Guararema 
Holambra 
Hortolândia 
Iacanga 
Igaratá 
Iracemápolis 
Irapuru 
Itajobi 
Itaju 
Itanhaém 
Itaoca 
Itapecerica da Serra 
Itaquaquecetuba 
Itararé 
Itirapuã 
Itobi 
Ituverava 
Jaborandi 
Jaci 
Jacupiranga 
Jardinópolis 
Jeriquara 
Júlio Mesquita 
Laranjal Paulista 
Lençóis Paulista 
Luiz Antônio 
Macedônia 
Marinópolis 
Martinópolis 
Miguelópolis 
Mira Estrela 
Mococa 
Mogi das Cruzes 
Mongaguá 
Monte Alegre do Sul 
Monte Azul Paulista 
Monte Mor 
Morungaba 
Murutinga do Sul 
Narandiba 
Nova Independência 
Nova Luzitânia 
Ocauçu 
Óleo 
Orindiúva 
Ouroeste 
Palestina 
Palmital 
Panorama 
Paraíso 
Pardinho 
Paulistânia 
Pedreira 
Pedrinhas Paulista 
Piquerobi 
Piracaia 
Poá 
Poloni 
Porto  Ferreira 
Porto Feliz 
Pratânia 
Promissão 
Quadra 
Regente Feijó 
Registro 
Ribeira 
Ribeirão Branco 
Rubiácea 
Rubineia 
Santa Clara D'Oeste 
Santa Cruz das Palmeiras 
Santana da Ponte Pensa 
Santo Antônio do Jardim 
São Bento do Sapucaí 
São Caetano do Sul 
São Francisco 
São João do Pau D'Alho 
São Joaquim da Barra 
São José do Rio Pardo 
São Lourenço da Serra 
São Roque 
São Sebastião 
São Simão 
Sarapuí 
Sarutaiá 
Sebastinópolis do Sul 
Sud Mennucci 
Sumaré 
Suzano 
Tabapuã 
Taiaçu 
Taiúva 
Tambaú 
Tapiratiba 
Taquaral 
Tarabai 
Terra Roxa 
Torrinha 
Turiúba 
Ubarana 
Valinhos 
Várzea Paulista 
Votorantim 


Assentamentos, quilombos e entidades 

Assentamento Bela Vista - Araraquara 
Associação do Quilombo de Pedra Preta/Paraíso – Barra do Turvo 
Associação de Quilombos dos Bairros Ribeirão Grande e Terra Seca – Barra do Turvo 
Associação Nova Esperança Quilombola do Bairro Cedro – Barra do Turvo 
Associação Quilombola do Bairro Reginaldo - Barra do Turvo 
Assentamento Agrovila IV - Caiuá 
Assentamento Nossa Senhora das Graças - Caiuá 
APM- Escola Estadual Maria Antônia Chules Princesa - Eldorado 
Assentamento Santa Rosa - Euclides da Cunha 
Assentamento Pirituba II- área 3 - Itaberá 
Associação do Quilombo de Brotas - Itatiba 
Assentamento Santo Antônio - Marabá Paulista 
Assentamento Areia Branca - Marabá Paulista 
Assentamento São José da Lagoa - Piquerobi 
Assentamento Primavera - Presidente Venceslau 
Assentamento Gleba XV de novembro- Setor II - Rosana 
Assentamento Ribeirão Bonito         - Teodoro Sampaio 
Associação de Moradores do Parque Peruche – São Paulo 

Mais informações à imprensa: 
Secretaria de Estado da Cultura

Nenhum comentário:

Postar um comentário