5 de nov de 2012

Teleconferência debate “Jovens e drogas"



De que maneira os espaços educacionais formais e não formais podem abordar a questão das drogas com o público jovem? O próximo programa da Rede Sesc-Senac de Teleconferência, no dia 6 de novembro, das 15h às 17h (horário de Brasília), vai tratar desse tema tão sensível e atual. 




Com as participações de Nara Santos, oficial de programa do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC); Esmeralda Ortiz, jornalista e escritora; e Roberto Tykanori, coordenador da área técnica de Saúde Mental do Ministério da Saúde, a teleconferência “Jovens e drogas: a sociedade em busca de soluções” pretende alertar sobre as consequências do uso de entorpecentes.

O programa busca um diálogo aberto e franco sobre os impactos do uso excessivo das drogas ilícitas pelos jovens, o consumo cada vez maior do crack em nossa sociedade e as formas de tratamento da dependência química. Discutirá, ainda, as possibilidades de reintegração à sociedade daqueles que conseguem abandonar o vício e o papel da escola na prevenção e na ressocialização dos jovens adictos.

A teleconferência será transmitida ao vivo, direto dos estúdios da Gerência de Produção de Rádio e Televisão do Condomínio Sesc-Senac, no Rio de Janeiro, para mais de 400 salas e auditórios espalhados por todos os estados brasileiros e equipados com infraestrutura de ponta. 

O debate contará com a jornalista Bárbara Pereira como mediadora e com Gildete Amorim, intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras). O público pode participar do programa enviando perguntas, comentários e sugestões por e-mail teleconfsesc@senac.br, fax 0800-023-0220, telefone 0800-283-0270 ou Twitter @telesescsenac.

Nenhum comentário:

Postar um comentário