19 de fev de 2009

Meiry, de Botucatu, começa a virar sucesso

Durante entrevista ao Espaço do Bem, ela falou do sucesso repentino

Até a pouco mais de um mês Meiry Dávilla levava uma vida simples e no anonimato. Apesar de bonita, levava trabalhava em uma casa de suplementos alimentares da Rua General Telles, no Centro de Botucatu. Depois venceu o Concurso Miss Comerciária.Um grande passo foi o concurso da Revista Mochileiras – mesma publicação que já produziu a BBB Priscila Pires. Ela foi parar na Revista Sexy que circulará no dia 24 de março.

A morena de 1,75m e 61 quilos bem distribuídos mudou-se para Botucatu quando tinha 16 anos, por conta da separação dos pais. Ela era de Ibaiti e Londrina (PR). Em Botucatu, conseguiu o primeiro emprego e aprendeu um pouco da vida.

Antes de sair do emprego que sempre trabalhou em Botucatu, Mairy ajudava com R$ 400 em casa para a compra do mês. Ela mora com o padrasto que é tratorista, a mãe dona de casa e uma irmã de 13 anos. Agora ela sonha em comprar uma casa para a família. Confira a entrevista:

Espaço do Bem – Como aconteceu essa projeção repentina na Revista Sexy?
Meiry – Tudo começou quando ganhei o Missa Comerciária, que abriu portas para vários eventos. Uma amiga me disse participar do concurso em Londrina, da Revista Mochileiras. Ganhei o concurso para sair na Sexy. Lá conheci o fotógrafo Tchello Caramori - um fotografo super profissional que descobriu vários talentos, como Priscila Pires, que está no Big Brother. Ele fez um contrato comigo de um ano. Estarei trabalhando com ele fazendo vários eventos pelo Brasil. Estarei com uma equipe especializada, junto com as outras meninas que passaram nesse concurso da Revista As Mochileiras. Agora vou sair na revista Sexy. A Priscila Pires é uma mochileira e a revista venderá bastante porque ela também está.

EB – Como foi esse concurso?
Meiry – Passei por uma avaliação de vários profissionais. Gostaram de mim. Como ganhei o concurso serei destaque na Revista com mais três meninas. Ele aconteceu em Londrina. O ensaio para a revista também foi lá, na estrada, em fazendas e cachoeiras. A revista está muito bonita. Também vou a Londrina fazer fotos para a revista Musas de Futebol.

EB – Esse trabalho mudou sua vida?
Meiry – Foi uma coisa que aconteceu repentinamente. Meu sonho era ganhar um concurso. Ganhei o Miss Comerciária e fique super feliz, agora saindo na Revista Sexy, nem se fala. Estou muito realizada e espero conquistar todos os meus objetivos.

EB – Onde você quer chegar?
Meiry – Quero comprar minha casa, montar meu próprio negócio, aproveitar essa fase porque estou no auge e ganhar dinheiro. Convidei o Tchello Caramori para ver as meninas de Botucatu. Aqui tem muita mulher bonita. Ele mora em Londrina e disse eu divulgar isso. Pedi para a Teresinha Belchior para cuidar disso porque não tenho mais tempo.

EB – Como está a repercussão nas ruas?

Meiry – Todo mundo está querendo saber como cheguei até lá. É uma coisa que deixa a gente muito emocionada. Pessoas que me pararam nem me conhecem. Em todo lugar que chego as pessoas vem me perguntar.

EB - Como foi o ensaio?

Meiry – É um nu total. É difícil, mas estou super realizada. O que é para dar certo acaba acontecendo.

EB - E sua família aprovou?

Meiry – Todo mundo está dando a maior força, acham um trabalho super normal.

EB – Sua beleza é toda natural?

Meiry – Tudo natural. Nunca fiz nenhuma cirurgia. As pessoas poderão ver na revista (risos). Mantenho meu corpo com academia e alimentação balanceada.

EB – E se surgir proposta do mercado de filme adulto?

Meiry – Filme pornô eu não quero. Não tenho coragem. Já na foto nua ninguém está tocando em você.

EB – Solteira?


Meiry – Sim. Se tivesse namorado seria mais complicado fazer esse tipo de trabalho.

EB – Como está sua rotina?

Meiry – Fico com minha família e já tenho que viajar. São fotos, reuniões com pessoas que entendem de moda e entrevistas. Vou fazer aulas de etiqueta, teatro e tudo mais.

EB –Você já se deu bem financeiramente?

Meiry – Sim, mas não posso falar em valor. Sou uma menina que trabalhava para ganhar R$ 600 agora estou me dando bem.

EB – Quem é a Meiry?

Meiry – Sou uma pessoa comunicativa, alegre, que é de bem com a vida. Corro atrás dos meus objetivos.

EB – O que representa Botucatu para você?

Meiry – A cidade que me deu de tudo: o primeiro emprego, amizades e onde me dei bem.

EB – O contrato com a Mochileiras já te traz restrições?

Meiry - Já perdi bastante dessa liberdade. Depois que assinei contrato não posso mais participar e festas, por exemplo. Mas estou me adaptando.

EB - Você se manterá na cidade?
Meiry - Futuramente talvez eu vá embora porque Botucatu fica longe de Londrina e São Paulo. Não sei ainda o que vou fazer.

EB – Qual sua mensagem?
Meiry - Quero agradecer as pessoas que confiaram em mim e que as meninas que correm atrás desse sonho persistam.

Jogo rápido com Meiry Dávilla

Deus – A base de tudo.
Namoro – Preparar para casar.
Filho – Lindo. Quero ter futuramente.
Família – Sem ela não sou nada.
Dinheiro – É importante.
Amizade – Sem amigos não se vive.
Beleza – Fundamental.
Botucatu – Adoro morar aqui.
Homem ideal – Não existe. Tem que ter papo e química.
Sonho – Ter minha casa.
Sucesso – Quero progredir cada vez mais.